quinta-feira, 3 de julho de 2014

[Resenha - Editora iD] Beta

Postado por Ju às 08:00
Título: Beta
Autora: Rachel Cohn
Tradução: Marina Garcia
Editora: iD

Bem-vindo ao mundo perfeito! Demesne é uma ilha paradisíaca. Seu mar cor de violeta é relaxante. O ar é o mais puro de toda a Terra. Os habitantes são ricos e sofisticados. Mas poucos são autorizados a fazer parte desse mundo privilegiado. Elysia ganhou essa chance. Mas ela é uma Beta, um clone criado a partir de uma matriz humana que precisou morrer para ela existir. Nasce com 16 anos, sem alma, sem lembranças, e com uma única missão: fazer companhia aos humanos, adultos e crianças. Mas, com o tempo, Elysia vai descobrir que é capaz de muito mais.

Aconteceram na Terra as Guerras da Água. Não me perguntem como ou porque elas ocorreram, não fica claro no livro; pode ser que a autora fale mais sobre isso nos volumes seguintes da série. Só sei dizer que o planeta não se tornou um lugar muito agradável, a não ser que você viva em Demesne - uma ilha paradisíaca, em que o mar é violeta e em que a água e o ar são quimicamente tratados com o objetivo de fazer com que os seres humanos sintam-se sempre felizes. 

As pessoas ficam tão relaxadas que não existe a menor possibilidade de que queiram desempenhar um trabalho. Afinal, Demesne é um recanto exclusivo destinado apenas a bilionários e a alguns poucos empregados do Governo. Ninguém acredita que deva se submeter a funções como limpar, cozinhar, construir, entreter - os moradores da ilha querem apenas desfrutá-la, sem se incomodar com questões práticas. Este problema foi resolvido com a fabricação de clones, criados para não desejar, apenas servir. Uma raça planejada para a escravidão.

Para que um clone exista, o humano que lhe deu origem (sua matriz) precisa estar morto. Então, o corpo é duplicado e a alma extraída, para que esse novo ser não possua lembranças ou sentimentos. O clone recebe um chip, que contém todo o conhecimento necessário para desempenhar a função a que se destinará. Normalmente, são usadas matrizes entre os 20 e os 30 e poucos anos, e todos os clones são programados para morrer por volta dos 45 anos, quando passariam a não ser mais tão úteis. A cientista que os fabrica, visando um anseio do mercado - clones de bebês ou crianças bem pequenas -, decide começar a experimentar a duplicação de adolescentes. E é assim que surge Elysia - ela é uma Beta, uma tentativa de clonar alguém mais jovem que o usual.

Não achei a leitura super fascinante durante toda a narrativa. Em algumas partes, inclusive, cheguei a ficar muito brava com revelações que, para mim, foram super previsíveis. Mas isso só durou até que começaram a surgir as informações realmente importantes. Depois disso, só consegui pensar na autora gargalhando na minha cara e dizendo: "você não devia ter se achado tão esperta!". Imaginei mesmo ela escrevendo e planejando fazer todo mundo de bobo. Porque quando o livro terminou, fiquei de boca aberta. Nem por um momento pensei que as coisas fossem tomar a direção que tomaram. 

Adorei acompanhar o desenvolvimento da Elysia. Ela não nasce, "emerge" com 16 anos, mas sem saber quase nada além do que é essencial para que seja uma "boa menina" e agrade os humanos que a compraram. Só que a garota começa a perceber que existe algo de errado com ela. Seu único interesse deveria ser desempenhar bem seu papel, mas não é exatamente isso o que acontece. À medida que vai conhecendo mais sobre o mundo, Elysia passa a desejar para si uma existência bem diferente.

A autora também vai revelando a sociedade distópica aos poucos e aborda questões éticas bem importantes. A leitura fluiu super bem para mim. A capa passa de forma perfeita a aparência que Elysia deveria ter, inclusive demonstrando o vazio que deveria ser visto em seus olhos. Não sei dizer quando o próximo livro vai chegar por aqui, seu lançamento nos Estados Unidos acontecerá em outubro desse ano. Mas garanto que quando chegar vou querer ler! Espero que não demore demais.

29 comentários:

  1. Puxa, Ju... fiquei aqui pensando nessa crueldade da matriz morrer para dar 'vida', ou no caso, vez, a um ser que servirá pelo tempo que durar sua vida.Escravidão.Bilionários vivendo no paraíso. Nossa. A autora cria uma narrativa assim e ainda brinca com o leitor, estimulando suas descobertas para depois surpreendê-lo... bingo! Nunca li uma distopia, mas essa me deu vontade, sabia? QUero saber como essa menina vai virar esse jogo (sórdido).
    Bela resenha!
    Beijo!
    Ler para Divertir
    As Meninas que Leem Livros

    ResponderExcluir
  2. Já tinha curiosidade para ler e lendo a resenha mais curiosa RSR Quero ler.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. GENTE QUE HISTORIA DOIDAAAAA
    rsrsrss
    menina que historia envolvente...E o desenvolvimeto do personagem na historia ainda mais interessante...
    Gente que livro tudo,mesmo nao sendo o tipo de historia que me fascina,mais adoreiii
    MIL BEIJOS
    www.zilandramakes.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Ju
    Não conhecia o livro, mas achei a temática diferente, mas bem interessante. Ideia totalmente louca essa de se criar clones, mas para isso suas matrizes teriam que estar mortas, o que pra mim não passa de um capricho, que sabemos que existe entre humanos, enfim, tenho receio que um dia desse realmente chegue.
    Fiquei super curiosa com a leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Tipo de livro que vou adorar ler! Amei a dica! Bjs

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha! Desde que vi este livro pela primeira vez, já fiquei com vontade de ler. Adoro livros neste estilo e fiquei curiosa para conhecer o mundo criado pela autora. Muito bom saber que a autora surpreendeu com o rumo que a estória toma!
    beijos

    ResponderExcluir
  7. agora sim um livro que eu me intressei! Coloquei na lista já, achei muito boa a sinopse!

    www.umbigosemfundo.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi, Ju!
    Gostei muito da resenha e da premissa do livro. Adoro distopias, e essa chamou muito a minha atenção!
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Este livro ainda não me despertou um interesse muito grande por ele.
    Bjs, ROse.

    ResponderExcluir
  10. Oiii, tudo bem? Eu gostei bastante do livro, parece ser legal... Mas ler um livro e ficar esperando para o próximo é bem tenso, né? Acho bom quando uma capa tem o rosto do personagem, e ainda mais quando tem tudo a ver com ele, como você citou o detalhe do olho. Ainda tem gente que não gosta, rsrs!


    Abraço, http://www.likelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Gostei do livro e espero ler.
    Vi ele esses dias no site da editor e estou bem curiosa e amei sua resenha.

    Beijos Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Sua resenha é super boa, mas esse nao e o tipo de livro que gosto de ler... Vou pular esse!
    Beijos
    www.salada-frutas.com.br

    ResponderExcluir
  13. Que historia doida hahah cheio de ficção, eu quero um clone, mas não quero que ninguém morra por isso rs
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Parece ser nuito bom.... Quando puder vou comprar!

    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Gente que história mais legal! Fiquei curiosa demais agora

    ResponderExcluir
  16. Oie,

    Essa capa é muito linda, e desde que eu vi eu disse que queria ler, agora conhecendo a historia quero le ele ainda mais, amei essa sociedade futuristica, mas só para os ricos, curiosidade em mim tá em niveis altos, quero conhecer a Elysia e saber quais são as novas descorbertas.

    Mayla

    ResponderExcluir
  17. Oi Ju, menina achei a historia um tanto incompreensível, não sei se é por causa do clones, da cientista, ou da menina ter emergido aos 16 anos ou ela tendo sentimento, nossa fiquei um tanto tonta para tentar entender. Pode parecer engraçado, mas me senti meio perdida. hahahahahaha
    Ao ler a sinopse, eu não daria nada para esta historia, mas vem você e diz algo surpreendente, o que me deixou abismada e querendo mais da historia, sim você deixou nas entrelinhas e agora estou curiosa.
    Bom gostei do que você falou, então vou adicionar a minha lista, só espero poder comprar ainda este ano, não pensando melhor, vou esperar o próximo ser lançado, pois como você mencionou é uma serie, e quando é assim prefiro começar a minha leitura quando tem uma quantidade boa já lançada.
    Ju eu adorei sua resenha, mas não gostei de ficar curiosa. hahahahaha

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
  18. Juuuu, não sabia que o livro era assim. A Jaque tem, deve resenhar em breve lá no blog, mas depois vou pedir emprestado. Já gosto de uma distopia, aí vc me aparece dizendo que o final é surpreendente... Quero muito ter essa sensação de ter sido enganada, porque os livros ultimamente estão tão previsíveis que desanima. rs Brigada por ter incluído mais um livro na lista de desejados. =P hahahaha
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  19. Confesso que nunca ouvi falar desse livro. Primeiramente, curti a capa, ai vem você dizendo que a autora te enganou e o final te surpreendeu. Adoro isso. Fiquei com vontade de ler o livro.

    Blogvirgilaeaspas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Adorei sua resenha, esse livro é bem interessante pois quem dúvida que um dia essas coisas aconteçam. Fiquei curiosa!

    Beijos

    http://vanvariedades.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Olá Ju.
    Gostei muio da sua resenha.
    Não conhecia esse livro, só havia viso a capa dele em algum lugar que não me recordo. kkkkkkkkkk
    Mas perece ser um livro bem interessante.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Achei a capa desse livro bem chamativa, assim como a premissa e os nomes que soaram criativos pra mim. Porém, o que mais me chamou a atenção mesmo foi você ter comentado que ficou de boca aberta no final pela surpresa que a autora fez quando tudo parecia previsível. Admiro isso nos livros e acredito que vou dar uma chance a esse volume, apesar dos pesares.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  23. Oi Juh,

    Achei muito interessante este livro e muito engraçado você imaginar o que a autora pensaria sobre sua reação. Gosto muito quando autores(as) nos surpreendem positivamente. Gostei muito da capa que realmente transmite a sensação de vazio e, gosto de distopias, mas estou dando um tempo com série, principalmente as que não têm todos os livros lançados no Brasil.

    Bjs
    Tânia Bueno
    Faces da Leitura

    ResponderExcluir
  24. Oi Ju,

    Cara, não imaginava uma história assim, mas esclareça uma dúvida: a matriz morre de causas naturais ou é morta? Se é morta, como é feita isso? Fico me perguntando qual a finalidade, principalmente se pretendem criar bebês assim
    Mas questões à parte, não sou muito fã do universo distópico, e embora tenha me levantado várias questões a trama, acho que não é muito a minha cara. No mais, ótima resenha.

    Beijos,

    --
    Priscila Yume
    http://yumeeoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yume, a matriz morre de causas naturais... e não se trata de alguém conhecido dos moradores da ilha.

      Excluir
  25. Parece ser bem interessante, gostei da história, adoro distopias e quanto mais louca melhor rs XD
    http://coisasdebelaa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. Oi!! Amei a sua resenha e fiquei bastante curioso com o que vai acontecer com a garota! Parece ser um livro com uma premissa bem interessante! Vou colocá-lo na minha lista do Skoob para não esquecer!!
    Beijos!
    Misael
    http://devoradoresde-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Oi Ju, bom no inicio da resenha eu fiquei pensando se realmente seria um livro que eu gostaria de ler e foi chegando mais para o meio e eu fui querendo saber mais da história ate que não tinha mas resenha. Só me decepciona o fato de ser um livro com continuação que nem tem previsão para o lançamento , bate um desanimo. Mesmo assim gostei bastante e se eu tiver a oportunidade irei ler .
    Beijinhos da Lêeh

    ResponderExcluir
  28. Oi Ju!
    Achei um livro interessante! Me lembrou um pouco A Hospedeira. Vc sabe que eu gosto do estilo distópico! Acho que irei curtir, principalmente que a história toma um rumo surpreendente! As vezes os autores curtem com nossa cara mesmo! Hahhaha É normal!
    Ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo seu comentário. =)

Os comentários são moderados, mas sua opinião logo será publicada!

Sejam sempre muito bem-vindos!

 

Entre Palcos e Livros Copyright © 2014 Design by Rebecca Barboza RêVivendo