sexta-feira, 30 de novembro de 2018

[Resenha - Astral Cultural] Antes que as luzes se apaguem

Postado por Ju às 22:00 9 comentários

Título: Antes que as luzes se apaguem
Autor: Jay Asher
Tradução: Cláudia Mello Belhasoff
Editora: Astral Cultural
Número de páginas: 256


Por que colocar meu coração em algo que o destino simplesmente vai separar na manhã de Natal? Sierra e sua família vivem duas vidas: uma no Oregon e outra na Califórnia, durante as festas de fim de ano. Eles são donos de uma fazenda de árvores de Natal, mas este pode ser o último ano de Sierra na Califórnia com Heather, uma de suas melhores amigas. As coisas parecem sair de controle quando Caleb, dono de um belo sorriso acompanhado de uma covinha, surge em busca de uma árvore. O que deveria ser apenas um “romance de Natal”, torna-se algo muito mais profundo. Apesar de sua aparência, os boatos que rondam Caleb sobre seu passado não são tão belos – e muito menos confiáveis –, fazendo com que Sierra precise tomar decisões sobre em quem ela deve confiar e até mesmo confrontar seus pais. Mesmo com tudo conspirando para que as luzes do último Natal de Sierra na Califórnia se apaguem, Caleb e ela aprenderão como contornar todas as situações.


Declaro aberta a temporada de leituras natalinas... rs... Adoro ler livros com esse tema quando o Natal se aproxima. Em Antes que as luzes se apaguem conhecemos Sierra, uma garota que se divide entre duas regiões do país dependendo da época do ano. A maior parte do tempo mora no Oregon, mas durante as festas de fim de ano se muda para a Califórnia com seus pais, já que eles são donos de uma fazenda de árvores de Natal e vendem sua produção pessoalmente. 

Sierra sabe que os negócios não estão indo bem, embora não tenham lhe contado nada - ela não tem culpa de seus pais não serem discretos em suas conversas, afinal. Suas duas melhores amigas do Oregon até se animam um pouco com a expectativa de no ano seguinte não terem que se separar durante o período de sempre, mas ao mesmo tempo sabem o quanto será difícil para Sierra mudar sua rotina. Principalmente porque ela tem uma terceira melhor amiga, Heather, que só vê durante as festas de fim de ano... O que Sierra não esperava era que ficasse ainda mais complicado lidar com a situação por causa de um certo rapaz...

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

[Resenha - Astral Cultural] A casa da praia

Postado por Ju às 23:00 17 comentários
Esta resenha não possui spoilers de A barraca do beijo. Porém, caso você não conheça a história do outro livro da autora, não aconselho a leitura da sinopse deste.


Título: A casa da praia
Autora: Beth Reekles
Tradução: Ivar Panazzolo Junior
Editora: Astral Cultural
Número de páginas: 144

Quem disse que a história de Elle e Noah acabou? Para a sorte de todos nós, que amamos A Barraca do Beijo, Beth Reeckles decidiu contar mais um pouco do romance deles. Namorar o maior bad boy da escola jamais esteve nos planos de Elle Evans, mas aconteceu. Porém, isso teve um preço. Sua amizade com Lee Flynn foi colocada à prova e ela teve que rever suas prioridades e abrir o jogo de uma vez por todas sobre o seu relacionamento secreto com Noah Flynn. Pode parecer um sonho finalmente conquistar o crush eterno de uma vida, mas uma hora o ensino médio vai acabar e Noah começará a faculdade. Entre incertezas e confusões na praia durante as férias de verão, Elle e Noah precisam decidir qual será o futuro de seu relacionamento. Afinal, as coisas nunca mais serão as mesmas, nem mesmo na casa da praia.

Antes de tudo, preciso deixar claro: A casa da praia não é uma continuação de A barraca do beijo. Na verdade, ele fala de um período da vida dos protagonistas que é deixado de lado no outro livro, mas a história dele termina antes. Quem já leu A barraca do beijo deve saber disso, mas acho importante que quem não leu também saiba.

A casa da praia fala da última viagem de verão de Elle e de seus vizinhos Noah e Lee para uma cidade de praia que sempre frequentaram. Mesmo que Elle e Lee queiram passar todos os verões de suas vidas lá, não dá para saber o que acontecerá depois do último ano deles no colégio... e Noah já está prestes a iniciar a faculdade.

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

[Resenha - Planeta] O Jardim das Borboletas

Postado por Ju às 23:30 10 comentários
Título: O Jardim das Borboletas
Autora: Dot Hutchison
Tradução: Débora Isidoro e Carolina Caires Coelho
Editora: Planeta
Número de páginas: 304

Quando a beleza das borboletas encontra os horrores de uma mente doentia. Um thriller arrebatador, fenômeno no mundo inteiro. Perto de uma mansão isolada, existia um maravilhoso jardim. Nele, cresciam flores exuberantes, árvores frondosas... e uma coleção de preciosas “borboletas”: jovens mulheres, sequestradas e mantidas em cativeiro por um homem brutal e obsessivo, conhecido apenas como Jardineiro. Cada uma delas passa a ser identificada pelo nome de uma espécie de borboleta, tendo, então, a pele marcada com um complexo desenho correspondente. Quando o jardim é finalmente descoberto, uma das sobreviventes é levada às autoridades, a fim de prestar seu depoimento. A tarefa de juntar as peças desse complexo quebra-cabeça cabe aos agentes do FBI Victor Hanoverian e Brandon Eddinson, nesse que se tornará o mais chocante e perturbador caso de suas vidas. Mas Maya, a enigmática garota responsável por contar essa história, não parece disposta a esclarecer todos os sórdidos detalhes de sua experiência. Em meio a velhos ressentimentos, novos traumas e o terrível relato sobre um homem obcecado pela beleza, os agentes ficam com a sensação de que ela esconde algum grande segredo.

Maya é uma garota que aparentemente teve os últimos anos de sua vida roubados. Foi sequestrada e colocada em um Jardim junto com várias outras garotas, e precisou se adaptar. Quando a história se inicia, Maya acaba de ser resgatada e é escolhida pela polícia para esclarecer os fatos. Ela parece ser diferente das outras meninas, que dependem muito dela e a veem como a pessoa em quem mais confiam na vida. Será que Maya esconde algo que pode até vir a torná-la responsável de alguma maneira por todas aquelas atrocidades que aconteciam no Jardim?

Esse livro é daquele tipo que fica com a gente por muito tempo. Aquela leitura que impacta, que vai te envolvendo aos poucos e não te deixa largar a obra até que ela termine, por mais que várias partes sejam dolorosas e bem difíceis de encarar. A obra é forte, mesmo que não detalhe a maior parte da violência sofrida pelas personagens. 

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

[Resenha - Nemo] A Batalha do Acampamonstro

Postado por Ju às 22:00 10 comentários
Título: A Batalha do Acampamonstro
Autor: Jim Anotsu
Ilustrações: André Dias
Livro #1 da série Escoteiros & Monstros
Editora: Nemo
Número de páginas: 256

Na Ilha do Enforcado as coisas são um pouco diferentes. Lá, monstros convivem com pessoas, e ser um escoteiro é muito mais perigoso do que você pode imaginar. Mas Nemo e Louise estão acostumados com o perigo, e nem uma ameaça sinistra é capaz de fazer os dois irmãos conviverem de forma pacífica. Até que as situações em que ambos quase morrem parecem acontecer com uma frequência bem além do normal. Mas por que alguém iria querer matá-los? Quando os irmãos e seus amigos são interceptados por uma fantasma assustada que afirma que eles correm perigo, Nemo, Louise e seus amigos precisam encontrar uma forma de impedir que algo maligno tome conta da ilha onde é sempre verão.

A Batalha do Acampamonstro é o primeiro livro de uma série infantojuvenil - um misto de fantasia, aventura e suspense - escrita por Jim Anotsu. O Jim é um autor nascido em Minas Gerais e faz algum tempo que queria ler algo dele. Adorei o que encontrei.

Nemo e Louise são irmãos escoteiros. Mas escoteiros diferentes. Isso porque na Patrulha deles, várias atividades envolvem monstros - afinal, moram numa ilha em que dragões são os seres mais normais de que já ouvi falar. Além disso, seus melhores amigos são uma garota zumbi e um garoto múmia. Nossos protagonistas são filhos de marinheiros da Marinha Real que lutaram contra um ser que era basicamente a encarnação do mal - inclusive a mãe deles foi a responsável por matá-lo e se tornou bem famosa. Mas o preço foi alto, tanto ela quanto o pai dos garotos foram dados como mortos, embora seus corpos nunca tenham sido encontrados.

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

[Resenha - Paralela] Mais que amigos

Postado por Ju às 23:30 11 comentários
Título: Mais que amigos
Autora: Lauren Layne
Tradução: Alexandre Boide
Editora: Paralela
(Grupo Companhia das Letras)
Número de páginas: 224

Aos vinte e quatro anos, a jovem Parker Blanton leva a vida que sempre sonhou. Tem um namorado inteligente e responsável, um emprego promissor e a companhia de seu melhor amigo, Ben Olsen, com quem divide um lindo apartamento. Parker e Ben são tão grudados que muita gente duvida que eles morem sob o mesmo teto sem nunca ter vivido um caso, mas eles não se importam com o que as pessoas pensam. Sabem que não foram feitos um para o outro — pelo menos não para se envolver. Por isso, quando um acontecimento inesperado faz com que Parker se veja sem namorado e com o coração partido, ela sabe que pode contar com Ben para ajudá-la a sacudir a poeira e partir para outra. Afinal, ninguém seria mais ideal do que seu melhor amigo para lhe mostrar os prazeres da vida de solteiro… certo? Mais que amigos é uma comédia romântica irresistível!

Parker e Ben desafiam a ideia muito difundida de que um homem e uma mulher não podem ser só amigos. Se conheceram no verão antes de iniciar a faculdade e agora, 6 anos depois, aos 24, nunca tiveram nenhum outro tipo de envolvimento que não a amizade - e, inclusive, moram juntos há vários anos. Tudo parece estar como sempre foi, até que Parker é dispensada pelo namorado com quem imaginou que se casaria em breve. 

Ela decide que precisa encarar a vida como Ben, que está sempre com uma garota diferente e por isso não tem que lidar com nenhuma complicação. Além disso, precisa se sentir segura de si novamente para conseguir encarar outro relacionamento de verdade. Ben e a melhor amiga da garota, Lori, tentam fazer com que ela aprenda a fazer sexo com alguém sem se apegar à pessoa... só que esse parece não ser mesmo o perfil de Parker, que acaba percebendo que talvez a solução de seus problemas esteja mais perto do que poderia imaginar...
 

Entre Palcos e Livros Copyright © 2014 Design by Rebecca Barboza RêVivendo