domingo, 7 de janeiro de 2018

[Teatro] Trombo

Postado por Ju às 22:00 14 comentários

Ontem falei para vocês sobre a Campanha de Popularização Teatro & Dança que acontece todo início de ano em BH (também acontecem algumas  apresentações em cidades próximas, como Betim e Sete Lagoas). Hoje fui assistir a primeira peça que escolhi para ver: Trombo.

Uma mulher recebe um diagnóstico que pode ser fatal. Um diagnóstico que, naquele momento, para ela, é fatal. Um falso diagnóstico. Uma mulher que sente a dor, que sente os golpes, que procura um alívio para sua existência. Exames, testes e ressonâncias. Quantos golpes são necessários para um corpo deixar de ser um corpo?

Não sabia nada sobre ela, nem sobre a companhia que a montou (o Grupo dos Dois), mas foi uma ótima surpresa desde o início. É um espetáculo solo, com apenas a Carolina Correa em cena, mas quem precisa de mais quando a atriz é super competente e ocupa tão bem o espaço que você não consegue tirar os olhos dela, ainda que se sinta incomodada com o tema forte?

sábado, 6 de janeiro de 2018

Campanha de Popularização Teatro & Dança em BH

Postado por Ju às 23:00 11 comentários
Ano passado foi um ano complicado para mim - e para o blog - por muitos motivos, inclusive por causa de uma ressaca literária que me acompanhou basicamente o ano todo - em 2017 li só a metade do que li no ano anterior. E a ressaca ainda continua em 2018...

No final do ano saiu minha transferência de São Paulo para Belo Horizonte no trabalho, o que complicou ainda mais as coisas, já que foi uma correria sem fim. Mas agora pretendo retomar o ritmo.

E, já que estou em BH, vou redescobrir a cidade. Depois de 7 anos fora, muita coisa mudou.  Eventualmente talvez eu fale de assuntos aleatórios por aqui. Mas hoje o objetivo é falar de algo que não mudou, a Campanha de Popularização Teatro & Dança. É algo muito legal na cidade. Eu particularmente acho que tem prós e contras que não se encaixariam nessa postagem, mas é indiscutível a oportunidade que ela oferece ao público de assistir muita coisa por valores bem mais baixos que o normal. Esse ano temos ingressos de 10 a 19 reais.

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

[Resenha - Rocco] O coletor de espíritos

Postado por Ju às 16:00 13 comentários
Título: O coletor de espíritos
Autor: Raphael Draccon
Editora: Rocco
Número de páginas: 272

Quando a chuva aflige o vilarejo de Véu-Vale pelo terceiro dia consecutivo, as ruas iluminadas por tochas ficam desertas; as janelas, uma a uma, se fecham; nesses dias, quem caminha pelas ruas de Véu-Vale caminha sozinho. Em O coletor de espíritos, novo romance de Raphael Draccon, um dos principais nomes da literatura de fantasia nacional, Gualter Handam, antigo morador do vilarejo e hoje um psicólogo prestigiado, se vê obrigado a retornar ao local que povoa seus pesadelos. Depois de tantos anos, ele terá de encarar antigos fantasmas e enfrentar uma força desconhecida e furiosa, numa jornada de sacrifício e redenção que poderá finalmente libertar todo um povo das garras do medo.

Faz muito tempo que queria ler um livro do Raphael. Tenho vários em casa, inclusive, só que ainda não consegui encaixar na fila de leituras. Foi com o lançamento da edição física desta obra que a oportunidade surgiu (a edição digital saiu há mais tempo)

A obra nos apresenta Gualter Handam, que a vida acabou por transformar em um psicólogo de celebridades. Foi aquilo, ele atendeu uma pessoa, que indicou pra outra... Quando viu, era o queridinho dos famosos. O que, claro, lhe permitiu ter uma vida financeira mais tranquila.

Mas o foco do livro não é nisso, e sim nas origens do nosso protagonista. Ele nasceu em Véu-Vale, uma cidade peculiar, sem luz elétrica, em que algo bem assustador acontece. Quando ocorre um terceiro dia seguido de chuva, as pessoas escutam gritos. Ninguém sabe exatamente como tudo começou, mas todos têm conhecimento de que devem se manter em casa, de preferência rezando, até que o que quer que esteja gritando pare... Quem desafia essa regra corre um risco altíssimo de não chegar vivo ao dia seguinte.

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

[Resenha - Novo Conceito] Sempre haverá você

Postado por Ju às 16:00 14 comentários
Esta resenha foi escrita por mim e postada originalmente no blog Ler Imaginar.

Título: Sempre haverá você
Autora: Heather Butler
Tradução: Denise Tavares Gonçalves
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 256

A mãe do George e do Theo é genial. Ela conta histórias incríveis, acena mais rápido do que qualquer pessoa do planeta e, o mais importante, foi ela que sugeriu que eles adotassem um cachorro porcalhão chamado Goffo. O jogo preferido do George é aquele em que ele e a mamãe brincam com palavras novas. Na verdade, a mamãe é a pessoa favorita do George no mundo inteiro. Ele gosta mais dela do que do seu melhor amigo, Dermo, ou do seu cão fedorento, mas adorado. Sempre haverá você conta sobre uma família diferente da sua, mas um pouquinho parecida. E de um menino que está aprendendo algumas coisas. Você quer ser amigo dele? 

George é um garoto que ama sua família. Ele tem um irmão, Theo, e bem no início do livro ganha um cachorro, Goffo. Seus pais são muito ligados aos filhos, e desde o início é mostrado como os meninos têm uma relação especial com a mãe; eles a admiram muito por coisas pequenas, como acenar super rápido e fazer brincadeiras diferentes, que mais ninguém faz. Mas a rotina deles começa a mudar e George não sabe bem o que está acontecendo...

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

[Resenha - Rocco] O urso e o rouxinol

Postado por Ju às 22:00 17 comentários
Título: O urso e o rouxinol
Autora: Katherine Arden
Tradução: Elisa Nazarian
Livro #1 da trilogia
Editora: Rocco
Número de páginas: 320

Guerra dos tronos encontra Mitologia nórdica, bestseller de Neil Gaiman, neste conto de fadas ambientado na Rússia medieval. Romance de estreia da norte-americana Katherine Arden, que morou dois anos em Moscou, O urso e o rouxinol mistura aventura, fantasia e mitologia ao acompanhar a jornada da jovem Vasya, criada, junto aos irmãos, num vilarejo próximo de uma floresta, e que cresceu ouvindo de sua ama contos e lendas sobre criaturas que vivem nas matas e que precisam receber oferendas para manter o mal adormecido em seu interior. Mas a chegada de Anna, madrasta de Vasya vinda da capital, de hábitos católicos, e de um padre ortodoxo que resolve instituir as práticas cristãs no vilarejo, provoca uma mudança na rotina da menina e abre as portas para uma terrível catástrofe. Sensível e determinada, Vasya é a única que consegue enxergar e conversar com esses seres fantásticos e torna-se a última esperança para salvar o povoado onde nasceu da destruição.

Esta história começa antes da protagonista chegar ao mundo. Conhecemos sua mãe e sabemos o quanto deseja que sua menininha nasça, mesmo acreditando que não viverá o suficiente para vê-la crescer. Sabe que a garota será diferente, que terá dons como os que sua avó tinha, dos quais ela só tem uma sombra. Ou seja, será uma feiticeira.

Vasilisa Petrovna é a última filha de Pyotr Vladimirovich com sua primeira esposa, Marina. É feia e um tanto quanto desengonçada e vive se escondendo - quando faz isso parece que apenas um de seus irmãos consegue saber onde está. Corre tão rápido que ninguém é capaz de alcançá-la e desde pequena encontra alimentos na mata que os outros não enxergariam, além de conseguir ver seres que a maior parte das pessoas só conhece por histórias contadas de geração a geração. 
 

Entre Palcos e Livros Copyright © 2014 Design by Rebecca Barboza RêVivendo