quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

[Resenha - Editora Pandorga] O Motivo

Postado por Ju às 20:00
Título: O Motivo
Autor: Patrick Ness
Tradução: Marcelle Barros Soares
Livro #1 da Trilogia Mundo em Caos
Editora: Pandorga

Sinopse: Todd Hewitt é o último garoto em Prentissburgo. Mas Prentissburgo não é como as outras cidades. Lá todos podem ouvir os pensamentos dos demais em um ruído constante, devastador e interminável. Não existe privacidade. Não existem segredos. Ou será que existem? Faltando um mês para o aniversário que o transformará em um homem, Todd se depara com um ponto de completo silêncio - o que é impossível. Prentissburgo estava mentindo para ele. E agora ele terá que correr. (retirada da contracapa do livro)

Como fã de distopias, eu estava de olho nessa série há algum tempo. É uma trilogia, e todos os livros já foram publicados pela Editora Pandorga. Ainda bem, porque o final do primeiro volume é altamente desesperador...

O Motivo nos apresenta a Todd Hewitt. Um garoto de 12 anos e 12 meses, que em 30 dias se tornará oficialmente um homem segundo a lei de Prentissburgo. E não, 12 anos e 12 meses não querem dizer 13 anos. Pelo menos não na cidade em que o garoto vive. Lá, cada ano tem 13 meses. Pelo jeito, só lá, porque quando uma personagem fica sabendo disso diz ao Todd que na verdade ele já tem mais de 14 anos. Ele não aceita muito bem a novidade... rs...

Todd é o último garoto de sua cidade. E há algum tempo só tem a companhia de seu cachorro, Manchee. Quando os garotos se tornam homens, misteriosamente param de conversar com os que ainda são garotos. Todd não tem a menor ideia do motivo por trás disso, mas está ansioso para que chegue a sua vez de descobrir. 

Perdeu o pai antes de nascer e a mãe quando ainda era bem pequeno. Todas as mulheres e alguns homens morreram devido a um germe espalhado pelos inimigos de seu povo na guerra. O germe do ruído. Algo que fez com que fosse bem mais complicado guardar segredos. Todos os homens que restaram ouvem o tempo todo tudo o que se passa na cabeça dos outros. E também na cabeça dos animais. Na verdade, os animais até pronunciam algumas palavras. 

Ruído é ruido. É rápido e confuso e normalmente soma uma grande rede de sons e pensamentos e imagens e na maior parte do tempo é impossível encontrar um sentido. (...) É o que é verdade e o que se acredita e o que se imagina e o que se fantasia, e diz uma coisa e outra coisa completamente contrária ao mesmo tempo e, mesmo a verdade estando definitivamente lá dentro, como você pode diferenciar o que é verdade e o que não é quando você recebe tudo junto?

As personagens desta distopia são (praticamente) todas alienígenas. Pessoas que deixaram o Velho Mundo, que não era um lugar nada fácil de se viver, procurando um novo lar. E acabaram encontrando o lugar em que estão, que decidiram chamar de Novo Mundo. 

Se você tivesse acabado de aterrissar aqui e não soubesse nada de nada, até poderia pensar que este realmente é um paraíso.

Prentissburgo tem 147 habitantes, todos do sexo masculino. Os mais novos nunca saíram de lá. Então, realmente acreditam que aquele é o único mundo que existe. Mas, quando Todd sente um vazio completo se movendo, o que não deveria ser possível em um mundo em que o ruído está presente, entende que existem mais coisas do que sempre lhe contaram, e começa uma jornada pela sobrevivência e pela verdade.

Fazer o que é certo deveria ser fácil.

Perdi o fôlego várias vezes enquanto lia a história. Realmente conhecemos o "mundo em caos". É impressionante como tanta coisa pode dar errado... Claro que o autor permite que aconteçam algumas coisas boas durante a narrativa, mas bem que ele podia matar as pessoas adequadas e deixar a gente sentir um pouco de paz... rs...

No início do livro, tem uma nota avisando que a linguagem coloquial foi usada no vocabulário de algumas personagens. Achei que isso poderia me incomodar, mas estava enganada. É dito que o autor quis "destacar a condição social, educacional e regional" de suas personagens. E isso foi feito de forma perfeita. As diferenças ficaram bem marcadas e o coloquialismo não é exagerado. São simplesmente escolhidas algumas palavras para serem grafadas como são ditas. Gostei muito do uso desse recurso.

Eu sentia o tempo todo a angústia do Todd. Ele se torna responsável por muito mais do que imaginou. O garoto é obrigado a amadurecer e, quando percebe, se tornou um homem, mesmo que não tenha chegado a data em que seria oficialmente considerado um. Descobre sua coragem. Percebe que não pode passar por cima de quem é realmente, por mais que outros tentem fazê-lo acreditar que mudar (para pior) é inevitável.

Os homens mentem, e o pior de tudo é que mentem para si mesmos.

As personagens principais são movidas pela esperança de um futuro. Eu absorvi toda essa esperança, e torci muito por um final feliz, que ainda não chegou. Afinal, temos muita história pela frente nos outros dois livros da série, que eu quero ler o mais rápido possível. =)

A esperança pode ser esta coisa que te puxa pra frente, esta coisa que te faz seguir avançando, mas também é perigosa, dolorosa e arriscada, e está desafiando o mundo e quando é que o mundo alguma vez deixou a gente ganhar um desafio?

23 comentários:

  1. Achei muito interessante esse livro..Fiquei super curiosa para saber o pq quando viram homens eles param de falar de garotos e esse germe do ruído,saber o que os outros estão falando,ai adorei tudo! hahahaVai entrar com certeza para minha lista de desejos!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Primeira palavra que vem a minha mente depois de "ai gente" é Interessante. Geralmente eu não curto ficção científica, distopias e coisas assim, mas realmente achei interessante o fato da conta da idade e dos garotos não conversarem com os homens e tal. Quase bizarro, mas parece ser legal.

    Beijinhos,
    Nina Xaubet
    Storytime, Storyteller

    ResponderExcluir
  3. Gente, que história diferente!! Adorei, achei super interessante. Um mundo só de seres do sexo masculino, por si só, já geraria inúmeros conflitos. E se esses seres ainda podem ler os pensamentos uns dos outros... o caos estaria instalado, com certeza!

    ResponderExcluir
  4. Nossa Ju parece ser uma distopia bem fascinante, achei interessante o fato da linguagem coloquial de alguns personagens não decair a leitura!! Algo bacana também é o fato do autor nos fazer entrar na história, sentir as angustias do protagonistas, acho livros assim maravilhosos!!! Ótima resenha!!!
    Beijos!

    http://meudiariojk.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Ju!

    Já li algumas resenhas muito positivas sobre essa trilogia, uma pena que seja pouco divulgada, pois a história parece mesmo instigante. Gostei da trama e de todo o mistério que envolve a história. Quero ler se tiver oportunidade. Ótima resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Queria gostar mais de distopias sabe?
    O livro realmente parece ser interessante e intenso, mas não me agrada :(

    Beijos e beijos
    www.intheskyblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. A premissa do livro me agradou muito !
    Gosto bastante de distopias, porque nelas pode se quebrar certas normais e regras morais que vigoram atualmente.

    Ótimo post !

    http://estilogeek.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie sua Ju =)
    não tenho uma opinião formada com distopia, pois não li algo desse gênero ainda, mesmo com tua empolgação não sei se quero ler o livro, a capa não me agrada e ser série mata. bem, se eu ganhar claro que leio.
    Beliscões da Máh ♥
    Blog Twitter

    ResponderExcluir
  9. OI Ju!

    Eu sempre vi este livro e nunca imaginei que fosse uma distopia. Sério só meninos /homens na cidade. Pelo visto vemos o amadurecer dele na raça, essas distopias fazem isso com nossos personagens. Agora é aguardar para ler o próximo né rsrs

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oii,
    Eu adoro distopias, sempre tem um clima de tensão e ação no ar que deixa os leitores vidrados. Sempre leio resenhas positivas desse livro.
    Outra coisa que gosto nas distopias é que os protagonistas sempre são revolucionários e não concordam com a forma que vivem, qurer entender, querem saber, ter o direito de questionar.
    Eu eu fiquei curiosa para saber tudo o que acontece, adorei vou mais um para a lista.

    Bjs
    Aline Lima
    http://alinenerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia esse livro, mas depois da resenha fiquei morrendo de vontade de ler!
    Adoro distopias. Esse negócio de depois de passarem por uma "transformação" - virarem homens - eles deixarem de falar com os garotos me lembrou um pouco Feios do Scott Westerfeld.

    ResponderExcluir
  12. Oi Ju!
    Confesso que só pela capa não leria, mas gostei da resenha e da premissa! Leria! Eu amo série e adoro sofrer e aguardar o tão querido final feliz! Espero que esse logo chegue!
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oww...o ano tem 13 meses?! E que mistério é esse que envolve os garotos?
    Ainda bem que o uso da linguagem coloquial não foi exagerado, senão já desistia da leitura aqui.
    Quer dizer então que essa é uma história que só tem personagens masculinos ? E os animais ainda pronunciam palavras?...realmente essa distopia tem uma diferença notável.

    Até mais.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  14. Oi Ju

    Eu não conhecia essa trilogia, mas adoro distopias.
    Logo no ínício a idade do personagem ter uma contagem diferenciada da realidade me chamou muito a atenção.
    Vou anotar e procurar ler para acompanhar Todd e descobrir os mistérios!

    Bjos
    http://www.i-likemovies.com/

    ResponderExcluir
  15. Oi Ju,
    Conheço essa trilogia,inclusive tenho os dois primeiros livros, ainda não li porque não tenho o último e sou bem ansiosa pela leitura seguidas..
    Bom eu também sou fã de distopia e essa será a minha próxima :)
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  16. Olá, estou com esse livro aqui em casa, e como todos os outros
    ainda não consegui ler rs. Ju, que resenha foi essa? Fazia tempo que
    não lia nenhuma resenha desse livro, e me despertou aquela vontade de
    correr e conferir ter as sensações que você teve. Realmente pelo o que o povo
    diz, é um livro fantástico e o que me deixa curiosa, é que onde ele vive não existe mais mulheres, os homens não conversa, espero poder ler logo
    bjs

    http://www.loveebookss.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Fiquei morrendo de curiosidade Ju, a história do livro é bem interessante, adoro distopias e eu ainda não conhecia essa trilogia, mesmo que eu sempre falo que não gosto muito de livros com sequencias, vou tentar encaixar ele nos meus desejados, mas antes eu tenho que completar as minhas outras séries que eu não resisti de comprar haha

    ResponderExcluir
  18. Aiii, fiquei tensa!! rsrs. Jú, esta obra deve ser realmente de tirar o folego, pelo menos foi a minha percepção lendo sua maravilhosa e impecável resenha. E o Todd? Ele deve ter sofrido calado e tentado guardar algumas coisas para si, embora deva ter sido impossível, ter ruídos o tempo todo e ruídos de "pensamentos falantes" rs. me incomodaria demais.

    Ah! Amei o quotes que trazem em si ensinamentos e reflexões diretamente aplicáveis a nós, neste mundo real cheio de coisas do bem e do mal.

    Bjs
    Tânia Bueno
    http://facesdaleituratanabueno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Fiquei super curiosa pra ler o livro, mas quando você falou em serie eu tive um arrepio na espinha rsrs, eu estou fugindo de series e trilogias, se não não acabo de ler os livros que estão na fila nunca rsrs. Talvez em outro momento.

    ResponderExcluir
  20. Eu já havia visto a capa deste e da continuação do livro, mas não fazia ideia de que ele se tratava de uma distopia e com alienígenas. Fiquei de cara D:

    ResponderExcluir
  21. Ooi tudo bem?
    Demorei mas vim kkkk
    Bom, achei bem interessante a resenha, fiquei bem em dúvida porque eles param de falar com garotos...
    Estranho né? IUHDSUAIHSDIAS
    Bom, no momento não é o tipo de leitura que procuro, então fica pra próxima...

    Beijinhos
    http://lendocomaolly.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Ainda não conhecia esta trilogia, mas achei bem interessante! Adoro distopias e fiquei curiosa para conhecer melhor este mundo criado pelo autor, as características dessa cidade são muito diferentes!
    beijos ♥

    ResponderExcluir
  23. Olá Ju!
    Que interessante esse ruído, onde os homens podem ouvir os pensamentos dos outros e de animais, bem surreal, adoro isso!
    Imagina viver em um lugar onde só tem homem? Caos na certa.
    Super curiosa com a leitura! Adorei sua resenha!
    Beijos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo seu comentário. =)

Os comentários são moderados, mas sua opinião logo será publicada!

Sejam sempre muito bem-vindos!

 

Entre Palcos e Livros Copyright © 2014 Design by Rebecca Barboza RêVivendo