sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

[Livro x Filme] Lion: uma jornada para casa

Postado por Ju às 23:30
Lion: uma jornada para casa
Data de lançamento 16 de fevereiro de 2017 (1h 58min)
Direção: Garth Davis
Elenco: Dev Patel, Rooney Mara, Nicole Kidman e outros
Gêneros: Biografia, Drama, Aventura
Nacionalidades: Estados Unidos | Austrália | Reino Unido

Quando tinha apenas cinco anos, o indiano Saroo (Dev Patel) se perdeu do irmão numa estação de trem de Calcutá e enfrentou grandes desafios para sobreviver sozinho até de ser adotado por uma família australiana. Incapaz de superar o que aconteceu, aos 25 anos ele decide buscar uma forma de reencontrar sua família biológica.



Lion: uma jornada para casa é o filme baseado em Uma longa jornada para casa, livro que resenhei há alguns dias para vocês. Hoje vou falar brevemente sobre minhas impressões a respeito da adaptação. Não vou resumir a história, deixarei apenas a sinopse acima e o trailer no final da postagem, assim vocês conseguirão ter ideia do que se trata. E também podem ler a resenha do livro para saber mais sobre o enredo. :)

A primeira coisa que gostaria de dizer é que achei a fotografia espetacular. As imagens são lindas demais e só por elas já valeria a pena assistir ao filme. Mas ele oferece bem mais do que isso.

Os atores fizeram um ótimo trabalho. Algumas personagens a gente tem vontade de abraçar e outras de cortar em pedacinhos, rs, o que quer dizer que todos os papéis foram muito bem representados.

Sim, algumas coisas foram alteradas, mas a maior parte dos fatos foi trabalhada de modo a manter o sentido do enredo do livro. Só um detalhe achei que era desnecessário mudar, porque comprometeu um pouco a personalidade de uma das personagens, mas acredito que isso tenha sido feito para dar mais conflito à narrativa e até entendi a escolha, já que é uma história que às vezes se torna mais lenta e é necessário algum acontecimento que faça o espectador continuar atento.


Algumas cenas me deram um aperto enorme no coração. Foi bem retratada a rotina da família biológica do protagonista e o tempo que ele passou perdido nas ruas. Dói cada vez mais em mim pensar que um número enorme de crianças indianas - e também de outras nacionalidades - desaparece sem deixar rastros a cada dia. O filme me deu arrepios em alguns trechos que mostram essa realidade. Só achei que foi deixada um pouco de lado a história do irmão adotivo de Saroo, eu sei exatamente porque ele é como é, mas não tenho certeza de que quem não leu o livro vai entender completamente o que aconteceu com ele.

No geral, achei uma adaptação muito boa, apesar de preferir o livro. Ainda estou impressionada de como o autor conseguiu me envolver mesmo sendo um livro autobiográfico, gênero com o qual costumo ter problemas. Parecia que eu estava lendo ficção de tão bem que a história fluía, muitas vezes senti como se estivesse presente durante o desenrolar dos acontecimentos. Mas fico feliz pela obra ter chegado às telas dos cinemas, porque assim tenho certeza de que muito mais gente vai conhecer essa história.

13 comentários:

  1. Não assisti o filme ainda e nem li o livro, mas já conhecia a sinopse e já estava de fato muito interessada em conhecê-los.
    Adorei a dica!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Vi muitas críticas positivas sobre o filme, mas sabe quando você vê o cartaz e a única coisa que me vem a cabeça é uma tragédia muito triste, e eu realmente não estou para tragédias, mas vou guardar a dica para um momento mais propício.

    ResponderExcluir
  3. Que bacana, não conhecia o livro e nem o filme mas fiquei bem interessada em ler/assistir após a sua resenha! Bom saber que o filme é fiel ao livro e sempre o livro é melhor kkk não tem como!

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

    ResponderExcluir
  4. Olá!!
    Eu simplesmente amei esse filme, pra mim foi o melhor entre os indicados ao Oscar. Depois do seu post, fiquei curiosa quanto ao livro, pois também achei que faltaram algumas explicações a respeito do irmão adotivo dele. Ótimo post!!
    Abraço,
    Depois do Epílogo

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não vi o filme e nem li o livro, mas estou muito curiosa. Fico feliz de saber que você gostou da adaptação, porque algumas vezes estragam o livro né? Além disso, o fato do filme ter uma fotografia tão bonita me deixa ainda mais ansiosa.
    Adorei o post e, sem dúvida, fiquei ainda mais curiosa para ler o livro e assistir ao filme.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Eu não li o livro e nem o filme, mas fiquei interessa nele desde que soube da indicação do Oscar hehe Espero mudar isso em breve e adorei saber a sua opinião de que gostou da adaptação do filme. Também adoro a parte fotografia dos filmes e acho que isso sempre faz a diferença. Dica anotada!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Hello, tudo bem?
    Ah que legal que a adaptação foi bem feita, ainda nao vi o filme, quero ler antes.
    Mas ja fiquei com altas expectativas depois de saber as suas impressoes aqui.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  8. Preciso muito ver esse filme, sei que vou me emocionar um bocado rrsrs. E não sabia que ele era uma adaptação!
    Uma pena que ele não teve muito destaque na premiação, pois parece merecer muito.
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Olá Ju, tudo bem?

    Eu não conhecia a história do livro, tampouco do filme, mas é aquela velha história... sempre o livro é melhor que suas adaptações, por melhores que sejam. O tema não me chamou a atenção, então vou deixar passar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Ju, não conhecia esse filme e nem o livro. Não faz muito o meu gênero, mas procurarei ler o livro e quem sabe ver o filme.

    ResponderExcluir
  11. Eu já tinha ouvido falar do filme, mas não sabia que era adaptação... Bom saber que apesar das mudanças elas fazem um certo sentido para a continuidade do filme e que o enredo se mantem. Sempre tem aquela coisa de o livro ser melhor e tal (até porque ele consegue ser mais completo), mas essa é uma adaptação que quero mais assistir do que ler, sabe?
    Espero curtir - e não só pela fotografia, o que por si só já é um bonus e tanto!
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Já tinha ouvido falar do filme, mas não sabia que se tratava de uma adaptação literária. Sabe que eu curti a premissa, mesmo sendo algo que com certeza me fará chorar? Então, pretendo ver logo, tomara que entre na netflix.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Ju ^^
    Ainda não li a obra então fico um tanto que decepcionado em saber que mudaram a personalidade de uma das pessoas para dar o movimento necessário ao filme, sabemos que certas modificações são necessárias para não deixar o enredo monótono mas não vejo como saída modificar uma pessoa que existiu. Algumas cenas achei arrastadas demais como por exemplo os momentos de conflito do protagonista que vai se deixando a fundar a cada dia, essas cenas podiam ser reduzidas. Mas é tão difícil falar uma coisa dessas de redução quando todo o enredo foi real, aconteceu. :(
    Sim, eu como um telespectador que só viu a adaptação não consegui entender o que aconteceu com o Saroo que o traumatizou, é retratado quase como se ele tivesse já nascido violento do jeito que ele aparece.
    Vendo a sua crítica me faz ter só mais vontade de ler a obra.
    Obrigado por expor a sua opinião para nós, Ju. E ainda bem que esse filme concorreu ao Oscar para deixar todo mundo ciente de que desaparecimento de crianças acontece e TODOS OS DIAS!!!
    Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo seu comentário. =)

Os comentários são moderados, mas sua opinião logo será publicada!

Sejam sempre muito bem-vindos!

 

Entre Palcos e Livros Copyright © 2014 Design by Rebecca Barboza RêVivendo