quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

[Resenha - Butterfly] O Mistério da Caveira de Cristal

Postado por Ju às 22:30
Título: O Mistério da Caveira de Cristal
Autores: Chris Morton | Ceri Louise Thomas
Tradução: Larissa Wostog Ono
Editora: Butterfly

Sinopse: Quando a arqueóloga Dra. Laura Shepherd descobre que seu colega foi assassinado segurando um misterioso crânio de cristal, é envolvida em um mundo sombrio de presságios estranhos, fenômenos psíquicos e um código enigmático, 1221201212212012. Sua busca pela verdade leva-a a arriscar sua carreira, seu casamento e até mesmo sua vida. Laura descobre uma terrível profecia, embarca em uma perigosa missão, rumo a um antigo templo maia, protegido por uma densa floresta, cercado por guardas armados, determinada a descobrir o mistério da caveira de cristal, a qualquer custo. (Fonte: site da editora)

O Mistério da Caveira de Cristal já começa mesmo com um grande mistério - o primeiro de muitos com os quais nos deparamos no decorrer da leitura. Dra. Laura Shepherd, especialista em civilização maia no Instituto Geográfico Smithton, encontra seu colega, Dr. Ron Smith, morto em sua sala. O motivo da morte não é esclarecido. Nas mãos de Ron, ela encontra um objeto intrigante que nunca imaginou existir: uma caveira de cristal. A direção do museu a encarrega de investigar o artefato, e Laura se vê envolvida em um mundo desconhecido para ela, em que não consegue se decidir em que acreditar.

- Muito de nossa sabedoria está oculta em lendas. Há algumas verdades  que são poderosas demais para a maioria das pessoas compreenderem, e essas verdades têm que ser protegidas. É por isso que estão disfarçadas em lendas, de modo que somente aqueles que buscarem ouvirão verdadeiramente.

Esse livro deu origem a um filme de Indiana Jones: Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal. Não, não temos nenhuma participação dele no livro. Mas nossa protagonista passa por várias situações que me lembraram dos seus filmes. Se eu não estivesse tão envolvida com a leitura, teria me indignado com algumas coisas um tanto quanto absurdas... Só que, surpreendentemente, aceitei todos os fatos (quase) com naturalidade... rs...

A história é repleta de aventura. No início, o livro é bem tenso. Tão tenso que tive que começar a ler outro livro junto com ele, para me sentir um pouco menos nervosa na hora de dormir. Vocês sabem que eu sou medrosa, né? Fiquei um tanto quanto paranoica até mais ou menos a página 150 (o livro tem 609 páginas), mas depois melhorei, já que a tensão diminui consideravelmente depois disso.

A história tem um ritmo muito bom, é difícil interromper a leitura, só que levei alguns dias para ler, já que ultimamente não disponho de muito tempo para isso. Eu queria matar os autores em alguns momentos, eles nos levam até o limite da aflição em algumas cenas e aí começam a fazer mil descrições... Não que elas não sejam legais, mas confesso que cheguei a pular algumas para ir direto à conclusão da cena. Todas as vezes voltei e li tudo, é só que meu coração não tinha resistência para esperar tanto por uma resposta... rs...

As personagens são ótimas, adorei descobri-las aos poucos. Minha preferida foi a Laura, ela se dispõe a uma tarefa e não desiste dela, mesmo quando a esperança parece não existir mais. Também gostei bastante de um descendente dos maias, Carlos, que tem uma pequena, mas essencial, participação na história.

- Apenas porque eu vejo as coisas um pouco diferente de você, apenas porque meus olhos se abriram, você acha que eu fiquei maluca.

Aliás, o livro fala bastante sobre a civilização maia, sobre seus costumes e descobertas. Eu os acho realmente fascinantes, e adoro todo esse mistério que os envolve. Indico para quem gosta de história, de mistério e de aventura. =)

- Os conquistadores europeus (...) trouxeram consigo o que meu povo chama de "desejo de separação", um modo de pensar no qual cada pessoa vê a si mesma separada de todos e tudo ao redor. (...) É toda nossa maneira de pensar agora que está errada. Não mais veremos a ligação sagrada entre nós e todos os demais seres. (...) Esquecemo-nos (...) de que somos todos irmãos e irmãs.

19 comentários:

  1. Oie Ju!!
    Fiquei super curiosa pra ler o livro, ainda não tinha visto falar dele, mas parece ser incrível!!!
    AChei bem legal o fato da Laura demonstrar uma pessoa persistente, sem contar que ela parece ser bem simpática.
    Também gostei muito do livro tratar sobre a civilização maia.
    Nossa é tão bom quando o autor tem uma escrita maravilhosa e intensa e que nos faz ficar grudados no livro!!
    Aaah eu também sou medrosa, essa capa já é bem aterrorizante hahahaha (exagerei né?!) o livro deve ser daqueles de fazer a gente acabar com as unhas!!!!
    Mas quero muito ler, adoooro mistérios e também enredos baseados em outras civilizações!!!

    Beijos!

    http://meudiariojk.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Ju!

    Eu vi todos os filmes de Indiana Jones e gosto muito, e se o livro for metade do clima de aventura dos filmes, imaginos mesmo que o ritmo de leitura é incrível. Gosto de livros que te prendem de tal forma que te tiram o fôlego. Gostei da resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que legal, não conhecia o livro mas achei muito interessante! Adoro aventura misturada com história e este livro despertou meu interesse, parece ser mesmo uma ótima leitura, apesar de você comentar que o início foi muito tenso! Fiquei curiosa, iriei adicioná-lo em minha lista :)
    beijos ♥

    ResponderExcluir
  4. Adoro livros com muitos mistérios e esse parece estar cheio deles! Esse tipo de história que te deixa desesperada para saber o final de uma cena é o tipo que eu mais gosto, uma pena no entanto que em alguns desses casos os autores enrolem um pouco.

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Primeiramente a capa me chamou muito a atenção e eu adoro histórias cheias de mistérios, ainda mais quando tem arqueologia envolvida. Se eu não fosse tão viciado em cinema, comunicação e história eu certamente tentaria minha vida como arqueólogo.

    Sou fã do Indiana Jones e é uma pena que ele não ter participação nesse livro. Vou procurar ler em breve, preciso desse livro q.q

    Abraços!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  6. Quando li esse título imediatamente lembrei do Indiana Jones. Adoro os filmes, são muito divertidos!
    Jura que vc ficou tensa durante a leitura?? Minha impressão é que fosse um livro cheio de aventuras, mas tranquilo de ler rs...

    ResponderExcluir
  7. Oi Jú!
    Gosto muito de histórias relacionadas a civilizações antigas como os Maias, os Astecas, Incas e por ai vai. Gostei muito de sua resenha e tenho certeza de que esse é um livro que vou gostar muito de ler, assim que vi o titulo lembrei na hora de Indiana Jones o que deixa um pouco mais facil imaginar o ambiente do livro!
    Adorei o efeito na capa quando passamos o mouse em cima! :)

    Abraços
    Claudinei Barbosa
    http://resenhandoecontando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Adorei o livros, Ju! Desde pequena a maioria dos livros que eu lia - da minha tia - eram de aventuras, em ilhas, com mistério e um cado de coisa, eu amava, tanto é que até hoje um dos gêneros que nunca me decepcionou é aventura. Eu gostei muito da história, me deixou super curiosa e gostei mais ainda de saber que o livro deu origem ao filme do Indiana Jones, que mesmo eu também achando muito exagerado, eu adoro.

    ResponderExcluir
  9. Oi Jú! Faz um tempo que estou de olho nesse livro. Nunca li nenhum livro assim, apenas assisti filmes mesmo. Mas imagino o quão fascinante deve ser. Lembro desse Filme do Indiana Jones, adorava todos eles. Livros que tem temáticas mitologicas ( seja qual mitologia for) sempre me chamam a atenção. Adoro aprender um pouco mais enquanto leio. rsrs

    Beijos,
    Bell

    http://contosdoguerreiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Crânio de Cristal? Presságios? Código? WOOW. Que sinopse atraente e resenha maravilhosa, sem contar com a capa, perfeita. Eu fiquei muito interessado com o livro. E este book trailer então? Só fiquei com pé atrás em uma coisa, a quantidade de páginas, não gosto de me arriscar em um livro gigante quando não conheço o autor. Mas vamos ver né, talvez eu leia! Abraços! http://momentoliterario1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi,
    Bom esse livro logo que li o título e vi a capa não fiquei interessada, mas como sempre leio a sinopse e pra minha surpresa fiquei curiosa pra entender melhor.
    Gosto quando autores conseguem nos envolve de tal forma que ficamos aflitos diante de determinada parte da história hehe, emoção a flor da pele..
    Esse é um livro que leria sim, assim que tive oportunidade.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  12. Oie Ju, tudo bem?
    Como sabe meu comentário anterior não apareceu, então vamos lá: Acredita
    que esse livro será minha próxima leitura? Eu gosto muito de livros que abordem mistérios, aventuras e também a história, gosto principalmente dos Maias. Fico feliz que tenha gostado do livro e já vou ler o livro com outros olhos. Parabéns pela resenha, ela ficou bem instigante e você ressaltou pontos importantes na história, que só me fez querer adiantar essa leitura o quanto antes.

    Beijos,
    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  13. nem sabia que o filme era baseado em um livro, mas que não conta com o Indiana Jones.
    nem vi o filme, falam que é ruim.
    e acho que nem lerei o livro um dia pois me assustei com o nº de páginas.
    meio doida vc pular algumas partes em que o autor está enrolando descrevendo muito hahahaha

    ResponderExcluir
  14. Oiee, nestes últimos dias eu também li um livro que falava de enigmas, profecias, segredos antigos e eu adorei, foi o livro A Ascensão do Colosso da série juvenil As Sete Maravilhas do autor Peter Lerangis, eu adorei a narrativa e achei bem leve, mas ao contrario, este livro me parece ser mais adulto a mais complexo, apesar de ter achado esta capa muito muito muito feia haha fiquei com vontade de ler, eu leria com certeza rs, Abraços

    ResponderExcluir
  15. Nussaaa...
    Gostei muito da resenha desse livro... Porque eu tinha uma curiosidade imensa sobre ele... Gosto da capa... porque adoro caveiras rsrsrs. Mas a sinopse já tinha me chamado atenção, mas é a primeira vez que leio uma resenha desse livro e gostei de tudo o que você disse até das partes que eram bastante descritivas... eu gosto dos detalhes e quando o livro é assim de muitas páginas ai sim eu tenho certeza de que é tudo bem detalhado rsrs. Quero lê-lo assim que puder... quando eu estiver mais folgada. Xero!!!

    http://www.minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Ju!
    Quando olhei a capa eu pensei, não acredito que a Ju leu esse!!!
    ahaha Brincadeira! Mas achei que era uma coisa mais macabra por causa da caveira!
    Eu gostei da premissa e principalmente por falar da civilização Maia! Esse tema assim logo me atraem!
    Muito boa resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Já assisto a todos os filmes do Indiana Jones e quando soube desse livro e vi a história fique louco de vontade de comprar, suspense, mistério, códigos e uma protagonista corajosa sempre terão espaço garantido nas minhas estantes, também sou fascinado pelo povo maia e suas tradições, ainda mais envolvendo algo sobrenatural que é a impressão que me passa esse livro, combinação perfeita.

    ResponderExcluir
  18. Olá Ju!! Realmente este livro parece ser super interessante, pois contém investigação e por falar de um tão muito legal que é a civilização Maia.E por conter outros elementos em sua historia, creio que seja um livro "eletrizante" e amei poder ler sua resenha!!
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  19. Cada vez que entro aqui vejo como estou por fora das novas editoras, novos autores... Eu gostei da sinopse e da resenha, mas fiquei tensa por conta desses fenômenos decorrentes na história.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo seu comentário. =)

Os comentários são moderados, mas sua opinião logo será publicada!

Sejam sempre muito bem-vindos!

 

Entre Palcos e Livros Copyright © 2014 Design by Rebecca Barboza RêVivendo