domingo, 16 de julho de 2017

[Resenha - Rocco] Melodia Mortal

Postado por Ju às 16:00

Título: Melodia Mortal
Autores: Pedro Bandeira | Guido Carlos Levi
Editora: Rocco
(Selo Fábrica231)
Número de páginas: 240
Skoob

Será que Mozart foi assassinado por Salieri? Tchaikovsky morreu de cólera ou envenenamento? Chopin morreu mesmo tuberculoso? E Beethoven, foi vítima do alcoolismo? A resposta, ou pelo menos algumas hipóteses plausíveis para essas perguntas, estão em Melodia mortal, estreia na ficção adulta de um dos maiores autores para o público juvenil do país. Escrito a quatro mãos por Pedro Bandeira com o médico Guido Levi, o livro examina, à luz dos conhecimentos da medicina contemporânea, os indícios possíveis sobre as mortes polêmicas de alguns grandes compositores da música clássica. E quem conduz a investigação é ninguém menos que Sherlock Holmes, auxiliado pelo seu fiel escudeiro, o doutor John H. Watson, que narra as aventuras do detetive na empreitada. Talvez não seja possível, tanto tempo depois, elucidar a causa dessas mortes que a medicina da época não foi capaz de precisar, mas a diversão é garantida neste romance cheio de teorias científicas e enigmas que formam um intricado quebra-cabeça, na tradição da melhor literatura policial.

Fazia muito tempo que queria ler algo do Pedro Bandeira, mas a oportunidade não chegava. Quando vi esse livro entre os lançamentos da Rocco, não tive nenhuma dúvida de que precisava conhecer a história - afinal, como deixar passar um livro com Sherlock Holmes na capa?

A proposta é muito interessante: o detetive investiga as mortes de gênios da música, mesmo que tenham ocorrido há vários anos. Temos o relato de Watson através de contos que um grupo de pessoas encontrou mas ainda guarda como seu tesouro pessoal, e além disso temos a participação dessas pessoas, doze médicos que compõem a Confraria dos Médicos Sherlockianos (todos fãs das histórias do detetive) e que encontraram a preciosidade nos subterrâneos da Universidade de Londres.

Preciso avisar apenas que nas discussões iniciais que a Confraria faz a respeito dos contos há spoilers sobre outros casos de Sherlock Holmes, mas normalmente ocupam só algumas linhas. Quando eu via comentários a respeito de alguma história de Arthur Conan Doyle que ainda não li simplesmente pulava um trechinho, e isso não prejudicou em nada meu entendimento do enredo, mesmo porque aconteceu brevemente e somente nos primeiros capítulos.

Não temos apenas Holmes investigando as mortes de gênios da música, temos também o detetive em ação, sempre acompanhado por Watson, para desvendar outros casos acontecidos em sua época. O último foi o que me deixou mais horrorizada e pensando sobre até que ponto vão a loucura e a maldade humanas.

As partes que mostram o detetive e suas investigações foram com certeza as minhas preferidas do livro, nelas a leitura fluiu muito bem. Me diverti demais e achei o máximo a admiração do Watson por Holmes se manter até mesmo quando ele deduzia algo de forma errada - mesmo assim, seu amigo o considerava brilhante devido a sua capacidade de formular hipóteses plenamente possíveis de acontecer.

Nas partes da Confraria tive alguns problemas, obviamente foram utilizados muitos termos médicos, já que o objetivo era discutir os contos e concluir se Holmes e Watson estavam ou não certos em suas suspeitas quanto às mortes dos músicos, e isso para mim foi bastante cansativo.

Mas, pesando tudo, foi uma leitura de que gostei bastante. A contracapa é uma obra de arte à parte, tendo depoimentos de personagens conhecidas (com os nomes ligeiramente alterados) que nos fazem entrar ainda mais no clima da história. Quero conhecer outras obras do Pedro Bandeira.

6 comentários:

  1. Que capa linda. Nunca li nada do Sherlock, mas gosto muito da proposta e já me indicaram bastante.

    Adorei a resenha, beijos
    http://descobrindolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiii Ju tudo bem?
    Fiquei extremamente curiosa e com vontade de ler essa belezinha principalmente por ser um dos gêneros que mais aprecio, achei até certo meio poética a sinopse e sei que adoraria ler, essa capa está instigante também.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Sua resenha chegou em boa, eu queria mesmo saber mais sobre esse livro. Adoro Pedro Bandeira e adoro Sherlock Holmes, eu já estava com vontade de ler e os seus comentários só aumentaram o meu interesse :D
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. olha, apesar de gostar de Pedro Bandeira, confesso que prefiro conferir as aventuras de Holmes pela versão original, de Conan Doyle...
    de qualquer forma, que bom que vc apreciou a leitura da obra...
    bjs ^^

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Confesso que nunca tive muita curiosidade acerca das obras que envolvem o detetive, porém com esta fiquei um tanto intrigada para saber mais informações das investigações sobre as mortes de gênios da música.
    Porém desanimei um pouco por você citar que há muitos termos médicos no decorrer da trama.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  6. Sou bem suspeita a falar porque amo o Pedro Bandeira, li tantos livros dele na infância... Esse ainda não conhecia, mas obvio que já anotei a dica por aqui... sua resenha me deixou curiosa!
    Beijokas!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo seu comentário. =)

Os comentários são moderados, mas sua opinião logo será publicada!

Sejam sempre muito bem-vindos!

 

Entre Palcos e Livros Copyright © 2014 Design by Rebecca Barboza RêVivendo